top of page
fundo branco com padrão.png
Site_íconeIcone-teste-do-pezinho.png

Teste do Pezinho

Imagem do WhatsApp de 2024-04-24 à(s) 15.13.17_a41acc1f.jpg

O que é o Teste do Pezinho?

O Teste do Pezinho é feito em bebês nos primeiros dias de vida, a partir de uma gotinha de sangue extraída do pezinho. Ele pode diagnosticar várias doenças congênitas e permite tratá-las precocemente, evitando sequelas.

Qual a idade limite do bebê para fazer o Teste do Pezinho?

O período ideal para realização do Teste do Pezinho é entre o 3º e o 5º dia de vida. Essa janela de tempo permite identificação mais precisa do maior número de doenças congênitas e intervenção precoce com maior êxito no controle das sequelas. Mas nada impede realizá-lo depois desse prazo.

Como o Teste do Pezinho é realizado?

O Teste do Pezinho é feito com a coleta de algumas gotas de sangue do calcanhar do bebê. Essa região é indicada por ser mais vascularizada, com desconforto mínimo. A partir dessa amostra, são feitas as testagens para as doenças indicadas. O bebê já deve ter iniciado a amamentação antes da coleta, e não pode ter idade inferior a 48 horas de vida. Caso alguma das testagens dê positivo, é recomendada uma testagem específica de comprovação.

Quais são os tipos de Teste do Pezinho?

Existem basicamente seis versões do Teste do Pezinho, de acordo com a amplitude de diagnóstico. O Básico é capaz de detectar até 12 doenças; o Ampliado, 30 doenças; o Plus, 33 doenças; o Master, 38 doenças; o Expandido, 60 doenças; e o Completo, 100 doenças.

Quais doenças são identificadas por cada tipo de Teste do Pezinho?

Básico (12 doenças):  hipotireoidismo congênito; fenilcetonúria e outras hiperfenilalaninemias; anemia falciforme e diversas hemoglobinopatias; fibrose cística; hiperplasia congênita da supra renal; deficiência de biotinidase.

Ampliado (30 doenças): além das cobertas pelo Básico, investiga também deficiência de TBG (globulina ligadora da tiroxina T4), aminoacidopatias e distúrbio do ciclo da ureia.

Plus (33 doenças): além das cobertas pelo Ampliado, detecta também galactosemias e toxoplasmose congênita.

Master (38 doenças): além das diagnosticadas pelo Plus, pesquisa também sífilis congênita; doença de chagas; citomegalovirose; rubéola congênita.

Expandido (60 doenças): além das doenças cobertas pelo Master, investiga também tirosinemias; distúrbios da beta oxidação dos ácidos graxos e acidemias orgânicas; deficiência de Acil-Coa e desidrogenase de cadeia média.

Completo (100 doenças): investiga, além das cobertas pelo Expandido, também doenças lisossômicas (Doença de Gaucher, Pompe, Fabry e MPS I); deficiência de G6PD; SCID, AGAMA e outras imunodeficiências congênitas; citomegalovirose; HIV e surdez congênita.

bottom of page